segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Respostas a Perguntas - I CHING

Como soltar as amarras e levantar voo?
Seguir um caminho perseverando, traz elevado êxito. Não há erro. O espírito(Nova Visão) se apresenta e liga-se ao corpo. O movimento e a serenidade combinam-se: isto é seguir o caminho. Mudança de visão. Sair da mente, para observar, traz resultados concretos. A relação entre condutor e conduzido se modifica. Se nos desgastamos com pensamentos indignos, perdemos a conexão com os pensamentos espiritualmente valiosos, capazes de nos estimular no bom sentido. Conseguindo ligação com pensamentos de valor, é necessário liberar pensamentos inferiores e baixos. Sinta-se satisfeito por ter achado quem fomente a evolução de sua Nova Vida(Visão, Personalidade). Seguir a Nova Visão traz êxito. Seriedade com alegria no caminho é luz que chega. Como poderia ser isto um erro? Libertando nosso ego(excessos mentais, expectativas de vida externa) a nitidez, aos poucos, se mostra e por fim a visão se abre. Sinceramente no bem, grande boa sorte. Aquele que vê o pensamento do bem e do belo e com a alegria que chega segue o novo, este se faz sábio. Firme adesão. Seus seguidores o acompanham. Ao Rei apresentam suas oferendas na montanha. Trata-se de um humano e divino, bem acima das coisas desse mundo: Um elevado sábio. Um seguidor que o compreende, dele recebe ajuda na execução de sua obra. Nasce entre eles, então, uma união de índole eterna. Indo em frente, deixa de lado qualquer indecisão e acaba levantando voo, se auto-expandindo.

O que está faltando?
A Modéstia. A modéstia atrai o êxito. O humano/divino leva a termo os seus negócios. A modéstia traz êxito e o caminho do céu volta-se para baixo, enviando luz e claridade; é o caminho da terra, sendo baixa, dirigir-se para o alto. O caminho do céu é diminuir o que está cheio(ego,mente) e aumentar o que é modesto. O caminho da terra é transformar o cheio e ajudar a fluir suavemente o modesto. Os espíritos e os deuses destroem o que está cheio e cumulam de riquezas o modesto. O caminho do homem é abominar o que está cheio e amar o modesto. A modéstia na posição de honra expande claridade; numa posição inferior, não pode ser ultrapassada, de acordo com isso, o humano e divino leva a termo os seus negócios. No interior da terra há uma montanha. Assim o homem superior diminui o que é demais e aumenta o que é de menos. Pesa as coisas e as iguala. O homem superior modesto, em sua simplicidade, pode atravessar a grande água. Onde não se levantam pretensões, não se opõem resistências. Aquele que mostra humildade disciplina-se a si mesmo, levando a bom termo empresas difíceis. A modéstia se manifesta. Perseverança atrai boa sorte. Quando somos interiormente despretensiosos, nosso comportamento externo exprime tal atitude. Perseverar numa ação dessa maneira, atrai boa sorte. Um homem trabalhador, de méritos e modesto, consegue seus objetivos. Por causa de determinadas realizações ele adquire fama. Se ele se mostrar vaidoso por isso, críticas e dificuldades surgirão, mas se, ao contrário, permanecer modesto, ele conquistará o apoio popular e forças auxiliares necessárias para finalizar a obra começada. Cultivando a modéstia, tudo é propício. Mas tudo em sua medida. A modéstia não pode ser exagerada, pois se confunde com a incapacidade de assumir responsabilidades. Não exibir superioridade diante do próximo. Ser modesto não é ser bonachão, deixando correr as coisas por fraqueza. Há circunstâncias em que se deve intervir energicamente, a fundo. Estando em posição de responsabilidade, não se deve jactar da própria superioridade e nem ferir pessoalmente ninguém. O ataque é justificado, mas deve ser feito de maneira objetiva. A verdadeira modéstia se manifesta quando é aplicada na realidade. Não se trata aqui de colocar a culpa nos outros, mas de aceitar a si mesmo, buscando pôr ordem na própria casa. Tamanha modéstia levará à realização de algo vigoroso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário