segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Respostas a Perguntas - I CHING

Como soltar as amarras e levantar voo?
Seguir um caminho perseverando, traz elevado êxito. Não há erro. O espírito(Nova Visão) se apresenta e liga-se ao corpo. O movimento e a serenidade combinam-se: isto é seguir o caminho. Mudança de visão. Sair da mente, para observar, traz resultados concretos. A relação entre condutor e conduzido se modifica. Se nos desgastamos com pensamentos indignos, perdemos a conexão com os pensamentos espiritualmente valiosos, capazes de nos estimular no bom sentido. Conseguindo ligação com pensamentos de valor, é necessário liberar pensamentos inferiores e baixos. Sinta-se satisfeito por ter achado quem fomente a evolução de sua Nova Vida(Visão, Personalidade). Seguir a Nova Visão traz êxito. Seriedade com alegria no caminho é luz que chega. Como poderia ser isto um erro? Libertando nosso ego(excessos mentais, expectativas de vida externa) a nitidez, aos poucos, se mostra e por fim a visão se abre. Sinceramente no bem, grande boa sorte. Aquele que vê o pensamento do bem e do belo e com a alegria que chega segue o novo, este se faz sábio. Firme adesão. Seus seguidores o acompanham. Ao Rei apresentam suas oferendas na montanha. Trata-se de um humano e divino, bem acima das coisas desse mundo: Um elevado sábio. Um seguidor que o compreende, dele recebe ajuda na execução de sua obra. Nasce entre eles, então, uma união de índole eterna. Indo em frente, deixa de lado qualquer indecisão e acaba levantando voo, se auto-expandindo.

O que está faltando?
A Modéstia. A modéstia atrai o êxito. O humano/divino leva a termo os seus negócios. A modéstia traz êxito e o caminho do céu volta-se para baixo, enviando luz e claridade; é o caminho da terra, sendo baixa, dirigir-se para o alto. O caminho do céu é diminuir o que está cheio(ego,mente) e aumentar o que é modesto. O caminho da terra é transformar o cheio e ajudar a fluir suavemente o modesto. Os espíritos e os deuses destroem o que está cheio e cumulam de riquezas o modesto. O caminho do homem é abominar o que está cheio e amar o modesto. A modéstia na posição de honra expande claridade; numa posição inferior, não pode ser ultrapassada, de acordo com isso, o humano e divino leva a termo os seus negócios. No interior da terra há uma montanha. Assim o homem superior diminui o que é demais e aumenta o que é de menos. Pesa as coisas e as iguala. O homem superior modesto, em sua simplicidade, pode atravessar a grande água. Onde não se levantam pretensões, não se opõem resistências. Aquele que mostra humildade disciplina-se a si mesmo, levando a bom termo empresas difíceis. A modéstia se manifesta. Perseverança atrai boa sorte. Quando somos interiormente despretensiosos, nosso comportamento externo exprime tal atitude. Perseverar numa ação dessa maneira, atrai boa sorte. Um homem trabalhador, de méritos e modesto, consegue seus objetivos. Por causa de determinadas realizações ele adquire fama. Se ele se mostrar vaidoso por isso, críticas e dificuldades surgirão, mas se, ao contrário, permanecer modesto, ele conquistará o apoio popular e forças auxiliares necessárias para finalizar a obra começada. Cultivando a modéstia, tudo é propício. Mas tudo em sua medida. A modéstia não pode ser exagerada, pois se confunde com a incapacidade de assumir responsabilidades. Não exibir superioridade diante do próximo. Ser modesto não é ser bonachão, deixando correr as coisas por fraqueza. Há circunstâncias em que se deve intervir energicamente, a fundo. Estando em posição de responsabilidade, não se deve jactar da própria superioridade e nem ferir pessoalmente ninguém. O ataque é justificado, mas deve ser feito de maneira objetiva. A verdadeira modéstia se manifesta quando é aplicada na realidade. Não se trata aqui de colocar a culpa nos outros, mas de aceitar a si mesmo, buscando pôr ordem na própria casa. Tamanha modéstia levará à realização de algo vigoroso.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Respostas a Perguntas - I CHING

Qual a melhor maneira para gerar e multiplicar boas sementes?
Rompendo com antigos hábitos e papeis, que trarão uma libertação total e a descoberta de novos valores, em você e nas pessoas que o rodeiam. Evolução: Energia reinante. A reflexão deve ser o alicerce da ação. A escuridão acabou. Crescimento, prosperidade, aumento, luz após as sombras. Os sonhos serão realização crescente. Nascimento: Novo. Não tenha medo de enfrentar o Novo. Transformação natural: não temer. Esperar transformação. Eu sou um ser feliz alimentado de Luz, Amor e Velocidade. Nova Vida na direção certa.

Dimensões - Caminhos - Extensões a percorrer.
Mundo - O Caldeirão, alimento, reforço mútuo.
O "corpo" para conhecimento e construção do Novo Mundo. Renovado Ser.

Como abrir a mente?
O poder do grande. A perseverança é favorável. Harmonia com o bem. Não forçar o progresso. O homem inferior age através do poder. O homem superior não age assim. A perseverança atrai boa fortuna. O arrependimento desaparece, os obstáculos cedem. O poder não se mostra externamente mas é capaz de mover pesadas cargas. Abre-se a mente e não há nenhum emaranhado. Pode-se dirigir-se ao alto. O poder se apoia no eixo de um grande veículo. Se um homem trabalha com perseverança e tranquilidade na superação de obstáculos, ao final alcançará sucesso. "Passou todo o transitório, enredado em pecado". Crescem asas e abre-se o portal que conduz à eterna "sala", compartimento principal onde se fazem as refeições ou recebem as visitas celestiais.


O que é Astronomia?
A família. As leis/estudos de ordem que regem a família mostram o exterior da casa, transferidas ao interior, mantêm a ordem no estado e no mundo. É a liberdade de movimento, preservando a disciplina. A família está no interior. (O Grande Ensinamento). A ação da família corresponde à ação do fogo que cria a vida. A vida surge do fogo.




quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Respostas a Perguntas - I CHING

O que é a Vida em abundância?
Acima: Alegria - Abaixo: Alegria.
Grandes posses. Todas as coisas vêm àquele que é modesto e gentil. O brilho de fogo ao alto, no céu, tem um longo alcance, iluminando e tornando manifestas todas as coisas. Dignidade. É a união da força com a clareza. Grandes posses são determinadas e correspondem ao tempo. Como é possível que a linha fraca tenha o poder de manter unidas e possuir as linhas fortes? Isso se deve à sua modéstia desinteressada. A época é favorável: Um tempo de força interna aliada à clareza e à cultura externa. A força manifesta-se de modo gentil e controlado, conduzindo ao sublime sucesso e riqueza. A grande carroça capaz de receber muita carga e transportá-la a grandes distâncias sugere a existência de ajudantes capazes, com cujo apoio se pode contar e que estão à altura de suas tarefas. Pode-se confiar a esses ajudantes a carga de grandes responsabilidades e isso é necessário em empreendimentos importantes. O maleável obtém o lugar de honra no grande centro e o superior e o inferior lhe correspondem. As coisas vêm a nós através da comunidade com os Homens/Espíritos. Grandes posses indica multidão. Encontra correspondência no céu e se move com o tempo, por isso se diz: "Sublime Sucesso". Grandes posses numa posição inferior atraem o perigo; a cautela é oportuna. A boa fortuna de sua dignidade é decorrente de sua maneira de agir fácil e livre de preparações prévias.

O que é o fim, a morte?
A limitação. Para atingir o sucesso deve-se estabelecer limite. Perspectiva cheia de esperança. A transição já está, sem dúvida, preparada. O superior encontra-se em relação com o inferior. Antes da morte, sucesso: comoção para castigar a terra do diabo, porém se a pequena raposa, quase ao completar a travessia deixa sua calda cair na água, nada será favorável. As condições são difíceis. A tarefa é grande e cheia de responsabilidade. Consiste nada menos que conduzir o mundo da confusão de volta à ordem. Mesmo assim é uma tarefa que promete sucesso, já que existe um objetivo capaz de reunir as forças divergentes. Reflexão e cautela se faz necessário. É favorável cruzar a grande água. É preciso CRIAR NOVAS CONDIÇÕES, recorrer à ENERGIA de auxiliares competentes, então será possível concluí-la com sucesso.

Quem somos?
A oposição: embora o fogo possa queimar sobre as águas de um lago, os dois elementos jamais se misturam. Os opostos não se perdem pela coexistência. A reunião de opostos podem obter grandes resultados.

A cruz. Vamos defini-la?
Modéstia: Ela os eleva. É a imagem da modéstia. A cruz pesa as coisas, igualando-as. A cruz exige um longo esforço. A cruz dignifica e ilumina. A cruz cria o sucesso. A cruz é o próprio homem que com sua conduta atrai sobre si boas ou más influências. O caminho rumo à expansão passa pela contração. A cruz reúne todas as virtudes de um governante. É vazia, portanto não faz alarde de suas riquezas. Símbolo das massas, símbolo do perigo, por isso, a idéia de castigo. É preciso fazer marchar exércitos para castigar sua própria cidade e seu próprio país. Cruz, exército= mente; por isso o castigo por meio de um exército para que estes dois possam se unir.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Respostas a Perguntas - I CHING

O que é o corpo humano?
Estagnação: Homens maus não favorecem a perseverança do homem superior. Céu e terra estão dissociados. Na terra prevalece a confusão e a desordem. Durante a estagnação os que estão acima não se unem aos que estão abaixo. Estagnação e paz são opostos por natureza. Céu e terra não unem e todos os seres não se reúnem e o corpo fica em ruína. O princípio obscuro está no interior e o luminoso no exterior. Há fraqueza interna. Quando céu e terra estão desunidos a vida na natureza se paralisa. A luz deveria estar no centro mas a sombra está no centro e a luz é pressionada para fora. O espírito põe fim à época da estagnação.

O que compõe o Espírito?
O PODER de domar. O NUTRIR. Fazer as refeições fora de casa traz boa fortuna. Forte poder criativo. FIRMEZA E VERDADE. LUZ E CLAREZA. O ACUMULAR grandes poderes criativos. A RENOVAÇÃO diária. TESOUROS OCULTOS: As PALAVRAS e atos do passado jaz oculto um tesouro que o homem pode utilizar para fortalecer e elevar seu próprio caráter. O CONTEÚDO do passado não deve se limitar a um mero conhecimento da história, mas deve através da aplicação desse conhecimento. Procurar dar ATUALIDADE ao passado. A FORÇA que se acumula durante um longo período em virtude dos obstáculos abre caminho e alcança grande sucesso. A INOCÊNCIA: Condição indispensável para poder manter-se ligado à primordial virtude celeste. O TEMPO: O poder de domar. FORÇAS LATENTES: são intensificadas pela contenção. Fazer as refeições fora de casa traz boa fortuna. É favorável cruzar a grande água. Firmeza e Força. Autenticidade e Verdade. Brilho e Luz. Renovação da virtude diariamente. Força em repouso, essa é a "grande correção". A alegria... um caminho.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Respostas a Perguntas - I CHING

O que é o Eu?
Dificuldade inicial. É o mesmo que preencher. O firme e o maleável se unem pela primeira vez e o nascimento é difícil. Através da perseverança é favorável designar ajudantes. O Eu é como um talo de grama que no seu esforço de crescimento encontra um obstáculo. Céu e terra dão origem aos seres individuais. O "inferior" tende para o alto, é o incitar, trovão. O "superior" é o abismal, o perigoso, tende para baixo, a chuva. Denso caos. Atmosfera carregada de trovão e chuva. Porém o caos se dissolve. O movimento que tende para o alto ultrapassa o perigo. A tempestade ao final traz alivio. É necessário tanto separar quanto unir. Depois que o céu e a terra vieram à existência, surgiram os seres individuais. O Eu preenche o espaço entre céu e terra.

O que é o Eu Sou?
Aumento. Acima = Suavidade, vento. Abaixo = O incitar, trovão. O único espírito capaz de ajudar o mundo. Quando as pessoas amam o Eu Sou tornam-se capazes de realizar com sucesso até mesmo coisas difíceis e perigosas. Casamento entre o céu e a terra. Ao observar como o trovão e o vento aumentam e fortalecem um ao outro, o homem pode aprender o sentido do auto-desenvolvimento, do auto-aprimoramento. Grandes Obras - Nenhuma Culpa - Boa Fortuna. Uma época de bênçãos e enriquecimentos. Autoridade Interior - Documento Selado. Diminuição-Aumento - começo do florescimento. Diminuição conduz ao final, o aumento para o início. O aumento é o curso da natureza, vento e trovão que aumentam um ao outro. A diminuição acima e o fortalecimento abaixo produzem uma estabilidade que significa um aumento para o Todo. A madeira, o corpo = o símbolo. O externo, o espírito = a penetração. O interno é o movimento. O movimento aliado à penetração trouxe ao mundo o máximo aumento. Aumento,- diminuir o que está acima e aumentar o que está abaixo, a alegria do povo é ilimitada. Todos vêm à existência. Central, correto, abençoado, progresso diário sem limites. O céu doa, a terra parteja.

O que é o espírito?
A preponderância do pequeno é a transição. Caráter excepcional, origem das lutas. O elemento fraco servirá como mediador com o mundo externo. Um pássaro voando traz a mensagem. Uma extraordinária modéstia. Um pássaro voando nas alturas, mas deve descer à terra onde está o seu ninho, assim ele transmite a mensagem. Em assuntos externos ele está ao lado dos humildes. O espírito partiu a madeira e com ela fez um pilão e do almofariz beneficiou toda a humanidade. A preponderância do espírito ultrapassa o ponto mediano, saindo do centro num estado de transição atinge uma condição extraordinária. O pássaro voando traz a mensagem. Não é aconselhável o esforço em direção ao alto. É aconselhável permanecer em baixo. Grande boa fortuna. Ele segue o tempo. Aspirar para cima é rebelião, para baixo é devoção. Não subir alto demais para não perder contato com o solo sob seus pés.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Respostas a Perguntas - I CHING

Qual a definição para Fractal?
O poço. Inesgotável dádiva de alimento. União. O abismal. A vida. A suavidade, vento. Este não diminui nem aumenta. Eles vão e vem, recolhendo do poço. Ajuda mútua. O poço promove discernimento quanto ao que é correto. Base firme e inesgotável. Vasto alcance da vida que dele se extrai. É imutável dentro da mutação. Vidas unidas umas sobre as outras, vaso oco que se quebra.

Com quem tenho me comunicado?
Um extraordinário redespertar de processo de crescimento. Do ponto de vista político: reunião com os inferiores, pois há entre eles a possibilidade de uma renovação. Atributo é a força. Quando os "mortos" recebem assim os cuidados adequados eles penetram no interior da terra e ficam contentes. É bom ter onde ir. Sucesso.

Como ocorre a reencarnação?
Aderir (fogo). Aderir a algo, "ser condicionado", depender de algo, claridade. O obscuro liga-se ao que é luminoso. Uma linha obscura liga-se a uma linha luminosa acima e a outra abaixo. Assim surge a imagem de espaço vazio entre duas linhas fortes. O criativo incorporou a linha central do receptivo. Aderir, como imagem é o fogo. O fogo não tem forma definida, porém liga-se aos corpos que queimam, tornando-se luminoso. Assim como a água desce do céu, o fogo arde elevando-se da terra. As pegadas se entrecruzam. Amanhece e o trabalho se inicia. Cooperação dos dois princípios universais. Os corpos são necessários para que neles as forças da luz e da vida possam se expressar.

Em que consiste a sabedoria?
O caldeirão. Alimentação. Cabe ao anfitrião servir o alimento em benefício da nação. O poço - distribuição de alimento, mais para o povo. Chama alimentada pela madeira e pelo vento; sugere também preparação do alimento. Poço: fundamentos sociais da vida em comunidade. Caldeirão: Super estrutura cultural da sociedade. Aqui a cultura atinge sua culminância na nova religião. Os mais elevados valores terrenos devem ser oferecidos em sacrifício à Vida. Enquanto houver madeira abaixo o fogo arderá acima. O caldeirão é um utensílio sagrado. Acolhida do novo. A soberania é conferida a uma casa específica.

De que maneira resgatamos nossas vidas passadas?
A espera (nutrição). Todos os seres necessitam de alimento que vem do alto, tem seu tempo próprio, deve esperar. Não se pode forçá-la, deve-se esperá-la. Se você é sincero, tem a luz e o sucesso. É favorável atravessar a grande água = fazer uma escolha e vencer o perigo. Nuvens se elevam no céu. A imagem da espera. Esperar a chuva cair. O homem superior come e bebe, permanece alegre e de bom humor. A direção virá no seu tempo devido e então se estará preparado. A ESPERA ACABOU. Já não se pode mais evitar o perigo. Alguém cai no buraco. É bom aceitar o inevitável. Tudo parece ter sido em vão. Momento extremo. Ocorre uma imprevista transformação. Sem qualquer movimento de sua parte, faz-se uma intervenção externa. Ao início não se sabe se tal intervenção visa à salvação ou à destruição. MANTER A MENTE ABERTA, LIVRE. Não recuar num gesto de recusa teimosa para acolher respeitosamente a nova alternativa. Desta maneira se sairá logo do perigo e tudo irá bem. O resgate com frequência traz felizes reviravoltas em formas que ao início parecem estranhas. Não depende do poder do homem, porém do céu e das chuvas. A espera - conter-se. Há perigo adiante. Sendo firme, confiante e forte o homem não cairá nele. O sentido é evitar a perplexidade e o atordoamento. Se se está seguro e confiante da própria força, não se age de modo precipitado e se evita e perplexidade. O vapor sobe, ascende formando as chuvas. Ao subir aos céus a chuva já prepara sua queda. Assim toda a vida é alimentada e refrescada.